Esta coisa da Internet

junho 29, 2017 Vera 2 Comments

Disseram-me "tenho saudades de ler novidades tuas", respondi "tenho saudades de escrever". 

Tenho mesmo. Ainda não percebi muito bem a minha posição nesta coisa dos blogues ou da Internet, mas a verdade é que gosto de escrever e gosto de estar por aqui. A "rede" trouxe-me pessoas muito importantes para mim. Trouxe vários amigos, daqueles que até me fizeram comprar um sofá-cama para ter à disposição. Daqueles que, apesar de estarem geograficamente muito perto eu provavelmente não conheceria sem o blogue (olá Martinha, vamos beber uma limonada?) e até um a quem eu decidi dizer sim no altar. Gosto de ver novidades das minhas pessoas e acho que, bem utilizada, é a melhor invenção depois da roda. 

Mas às vezes... às vezes sinto-me cansada da Internet. Das casas imaculadas, das ideias sempre felizes, da cultura do perfeito, do efeito rebanho. Hoje está na moda do minimalismo. Ontem estava o vintage. Amanhã sobre o que será que todos querem falar? Não que não concorde com algumas ideias, concordo. Não que ache que seja suposto estarmos sempre a falar de coisas más, não acho. Nem sequer há vontade para escrever nos dias maus. Mas o que me cansa, é a repetição, o "mais do mesmo", os conceitos para vender. Voltando a isto, tenho mesmo que rever os conteúdos que sigo.

Ai que estou farta da chuva. Ai que não se pode com o calor. Olá Junho! Olá Novembro! Be Sweet! #hashtag #somostodos #englishisthenewblack 

Se calhar sou eu, uma velha do Restelo, facilmente irritável. Ou cansada. Há dias em que admito que não gosto muito de pessoas. 

Onde é que eu ia? No blogue, escrever. As ideias. Este blogue já teve vários propósitos, mas não deixa de ser uma caixa de ideias minha. Tenho que o voltar a encaixar nas minhas rotinas, porque em ajuda a estruturar as ideias e porque, surpreendentemente, até parece que há quem goste de ler às vezes. Vamos lá ver...

Também podes gostar disto

2 comentários:

  1. A internet trouxe uma coisa que para mim é estranha: as pessoas querem ser todas iguais, falar todos do mesmo, repetir conceitos vencedores. Acho que dantes primava-se mais pela originalidade. Eu acredito que é esse o melhor encaixe que se pode ter: falar daquilo que se quer e, assim, ser-se original. E, assim, tornar-se "a rede" um lugar melhor. :)

    ResponderEliminar
  2. Eu também gosto de te ler e tenho saudades dos teus posts quando passas algum tempo sem escrever! Beijinhos dos Alpes!

    ResponderEliminar