138.366

maio 22, 2012 Vera 6 Comments


Dizia ontem a minha irmã que "está tudo maluco". E está. Aparentemente está. 

As notícias graves, à minha volta multiplicam-se. Caem que nem pardais e já houve quase de tudo (de tudo MESMO). 

E o que é que eu aprendo? A desdramatizar.

Como é que se lida com o divórcio de duas pessoas de quem gostamos muito? Pensamos que "pelo menos não estão doentes". E dizemos-lhe tudo o que achamos (mas não precisamos de bater "no ceguinho"). E mostramos que estamos cá para elas. E que não é o fim do mundo. E que gostamos muito delas e que isto é daquelas coisa que o tempo cura. 

E como se lida com uma doença muito grave? Acredita-se nos "1%". Continuamos positivos e desmembramo-nos para ajudar quem mais precisa. "Porque pode tudo correr bem". 

E "o resto"? Não fazemos nada, vamos fazendo. Vivemos. O máximo e o melhor que podermos. Esticamos o tempo para fazer tudo e estarmos com todos. Não entramos em mesquinharias, não apontamos defeitos, não fugimos. Garantimos que fazemos sempre o melhor que podemos a cada dia. Aproveitamos, ficamos, pensamos, rimos. E percebemos que a vida não é para adiar, é para viver. Sempre.

Também podes gostar disto

6 comentários:

  1. E vivê-la ao máximo! :)
    Muita força!*

    ResponderEliminar
  2. É que só dá assim, para ver se pelo menos da nossa própria vida vamos dando conta, se não deixamos de acreditar nos nossos ideais e com fé vamos escolhendo os melhores caminhos. Caso contrário, é desta que me atiro da ponte!

    ResponderEliminar
  3. Tão simples e tão fácil de esquecer... Obrigada por este texto e por me lembrares.
    Um beijinho e força! :)

    ResponderEliminar
  4. é, a vida tem mesmo momentos assim.. em que parece que estamos rodeados de castelos de cartas, mas isso é a vida pois infelizmente ela não tem só coisas boas. E saber viver é apenas saber isso, saber que vão e vêm bons e maus momentos. Porque saber lidar com as coisas más ninguém sabe, cada um lida da sua maneira, uns de com mais facilidade que outros.
    Força querida Verinha e nunca te esqueças que és mágica e as pessoas precisam dessa magia.

    ResponderEliminar