57º N

maio 15, 2012 Vera 2 Comments

Contrariamente ao que pensamos inicialmente decidimos fazer uma viagem (leia-se excursão, de autocarro, com direito a marmita e tudo :) ) "rumo ao Norte". Regra geral, eu sou um bocadinho contra estas tours porque corro o risco de, ao ver um bocadinho de cada, não ver nada em condições... Mas neste caso, foi sem sombra de dúvida, o melhor que podíamos ter feito.

A densidade populacional da Escócia é cerca de metade da portuguesa e, para juntar a este facto, 70% da população vive nas "Central Lowlands": as terras entre Glasgow e Edimburgo. Agora se o interior de Portugal é desabitado, imagem como será o da Escócia! Juntem então um sem número de paisagens naturais, o facto de existirem 5 ovelhas por cada Escocês e inúmeros castelos (e ruínas de castelos) e percebem o porquê da viagem valer tanto a pena!

O mais difícil neste post, foi mesmo escolher as imagens. :)

 (não consegui perceber o que é esta planta amarela (campos como este são comuns em toda a paisagem mas principalmente nas Lowlands - metade sul do país). O guia explicou que era utilizado para fazer um óleo mas ainda estávamos em fase de habituação ao "scottish accent" e ninguém percebeu o raio do nome da planta)

(ovelhas, ovelhas e mais ovelhas. Há também vários campos com cavalos e vacas, mas as ovelhas dominam. Além da óbvia sorte com o clima, tivemos sorte na época: havia inúmeros filhotes - o que também significa que durante esta altura a quantidade de ovelhas seria ainda maior!)

(um dos inúmeros lagos pelos quais fomos passando. Ao fundo o contorno de um castelo)

(e sempre verde, verde e mais verde)

(uma hamish, como esta)

Há pouco muito a explicar sobre tudo o que fomos vendo. As paisagens são sempre incríveis (mais planas a sul, muito mais montanhosas a Norte - nas Highlands - os castelos multiplicam-se à nossa passagem, as histórias que o guia foi contando eram sempre fantásticas (não são os Romanos que são loucos Astérix, são os Escoceses!!): massacres, traições e guerrilhas eram o "pão nosso de cada dia" entre os diversos clãs. Muita vontade de guerrilhar, muito coração e... pouca estratégia.


(a imagem está um bocadinho estranha, foi tirado dentro do autocarro em movimento. Mas reparem bem nestas cores!)
(outro lago, se não me engano é o Loch Lomond, o lago com maior área de superfície da Grã Bretanha)




 ("As 5 irmãs" - embora na imagem só vejamos 2 - um grupo de montanhas todas muito semelhantes)

(uma das muitas destilarias que foram sempre aparecendo na paisagem)


(E por estas bandas fazia tanto mas tanto frio que até os Jacintos eram pálidos!)

(Não apanhamos chuva (smile!) e, quando ia mesmo começar a chover estava tanto, mas tanto frio que... nevou (duplo smile!). Não aquela neve "a sério", mas uns flocozinhos pequeninos.)


(Ruínas do Castelo de Urquhart, que foi em tempos o maior castelo da Escócia. Segundo o vídeo que vimos, foi destruído para que não caisse nas mãos dos ingleses. A Wikipedia conta uma versão um bocadinho diferente. O lago, ao fundo, é o Ness.)

(As ruínas do castelo, vistas do Loch Ness)

(Fizemos um pequenino cruzeiro no Ness, de cerca de uma hora, em apenas uma direcção. Dado que é um "lago" achei que teríamos percorrido todo mas... após ver o mapa percebi que tínhamos subido apenas cerca de 1/3 da extensão. Para terem uma ideia da "enormidade" deste lago, a área da bacia do Rio Douro é de cerca de 98km2 e área da superfície do Ness é de 57km2. Embora não seja o lago com maior área (é o segundo, o primeiro é o Lomond), dada a sua profundidade é o que tem maior volume: contém mais água doce do que todos os lagos da Inglaterra e Gales juntos!)

(fosse isto em Istambul, e as margens estariam cheias de bandeiras. Por estas bandas, uma das poucas bandeiras Escocesas que encontramos foi a habitual, da proa  do barco).

(Inverness, vista apenas do autocarro. Subimos  Loch até Inverness onde apanhamos o autocarro. Infelizmente não havia tempo suficiente para visitarmos a cidade. Foi o ponto mais a norte que alguma vez estive - segundo a Wikipedia 57ºN)

Se eu vim tão bem impressionada da Escócia foi muito graças a esta visita. Ao final do dia e depois de tantas horas (cerca de 13h) entre autocarros, barcos e paragens para ver isto ou fazer aquilo, já estávamos todos um bocadinho fartos de lagos, histórias, castelos, vacas, verde, montanhas, azul, ovelhas, clãs e destilarias. Mas valeu muito a pena. Inverness tem pouco mais de 50 000 habitantes e é a cidade mais importante das Highlands, e se eu acredito que esta  "falta de gentes" da terra é preocupante para o país, para nós turistas, foi como encontrar um pequeno paraíso perdido.

Também podes gostar disto

2 comentários:

  1. Olá!
    Foi sem dúvida a melhor opção. Fiz a mesma coisa quando estivena na escócia em 2010, ia um bocado reticente porque não sou grande fã desses tours rebanho. Mas adorei e depressa percebi que não teriamos outra alternativa para ve tudo o que vimos sem ser numa excursão destas. Tb recomendo muito. :)

    Isso faz me lembrar que qualquer dia faço um post sobre essa viagem para mostrar fotos.

    http://misspipetaseviagens.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Sim, foi sem dúvida uma excelente opção. :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar