Um copo de água com açucar por favor*

abril 03, 2014 Vera 6 Comments


 fotografia Instante Fotografia. Os pés... são os meus! :)

Criar os blogues. Ler mais. Ajudar o T. com os trabalhos da Faculdade. Ver as minhas séries. Estar presente. Baixar o colesterol. Voltar aos transportes públicos. Ir às aulas de Ballet e Pilates. Preparar as explicações do V.. Estudar Inglês que o exame é já em Junho. Pensar nas férias antes que fiquem muito caras. Arrumar a casa. Responder aos emails. Voltar a correr. Não falhar os ensaios de teatro. Procurar receitas saudáveis. Vender coisas que já não uso. Preparar refeições do dia a seguir. Brincar com a gata. Não deixar tudo para fazer no fim de semana para poder efetivamente aproveitar. Beber muita água. Dormir. Organizar as contas. Trabalhar.

Gosto de fazer tudo. De sentir que consigo. Destes dias cheios.

E depois há dias como hoje, de confusão. Parece que há demasiadas ideias ainda a ficar pela metade, muitos emails a demorar a ser respondidos, muitos post guardados para "quando tiver tempo". Notas sobre viagens, decoração, coisas bonitas que vou encontrando e se transformam num gigante monte de links que provavelmente nunca virão para aqui ao blogue, onde os queria mostrar. Uma gaveta cheia de papeis para arquivar. A porta do frigorífico que ainda vai perder a garantia antes de eu conseguir reclamar. A roupa que está mais do que seca à espera no estendal. O carro que implora para ser limpo. Os papeis do IRS. Os vidros da varanda.
Respirar.

A lista das coisas por fazer não vai acabar nunca e eu já tenho experiência no tema mais do que suficiente para me deixar de ansiedades com isso. Sempre que a lista começa a diminuir, rapidamente arranjo maneira de encher. Não é mau, é bom, muito bom. É poder olhar para traz e ver um mar de coisas boas que já fiz e me orgulham. É ter sempre uma história para contar. É ter amigos sempre por perto, em grupos diferente, pessoas diferentes, vidas diferentes. É ter uma casa que "é mesmo eu". É estar muito agradecida por esta vida que tenho. É sentir-me sempre muito mais feliz que desesperada. Aprender a relativizar. Perceber que o mar de coisas está cá porque eu as quero aqui. E isso é muito bom.
Por isso, é tempo de lançar a ansiedade para traz das costas e pôr mãos à obra. 
 
*Porque por muito de números que eu seja, é só a escrever que eu organizo as ideias

Também podes gostar disto

6 comentários:

  1. sempre andas naquele espaço que te falei? BOA! :D
    esses pés são espectaculares!!!!!!

    se criares um blogue para vender coisas eu junto-me a ti. vou ter obras em casa e vou ter muita coisa para destralhar ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ando. Estou a adorar. Ando no ballet e pilates. É mesmo bom! Obrigada pela dica :)
      São lindas, não são? :D

      Eu tenho vendido já algumas coisas no OLX e tem corrido surpreendentemente bem! Tenho lá mais algumas coisas para vender (é incrível a quantidade de tralha que juntamos não é??)

      Eliminar
  2. Somos duas, também escrevo tudo aquilo que tenho de fazer, e tens razão, é muito bom estarmos ocupados e com coisas para fazer :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sim green. Às vezes tenho os meus momentos de desespero... mas depois passa! ;)

      Eliminar
  3. Como eu te entendo! Entre o trabalho (que é muito!), os amigos (a quem eu adoro dedicar o meu tempo), a fotografia (e a vontade de investir nisto e de saber cada vez mais), a casa (que está sempre um caos), a culinária (que anda pelas ruas da amargura), a corrida e o ginásio (e a vontade de fazer cross fit), a família (que também precisa!), o gato (que eu adoro), as séries e filmes para ver (que se acumulam porque eu já vejo séries demais!), o maridão (que eu adoro adoro adoro), o sono (que se torna difícil de meter em dia), e muitos outros projectos que ainda tenho na gaveta... os meus dias são caóticos! Mas é tão bom! :)

    ResponderEliminar