2xLisboa :dois:

março 05, 2012 Vera 3 Comments



Já tinha lido aqui e acolá que os jardins e o Museu Gulbenkian eram locais a ver em Lisboa. Depois, espreitei o Trip Advisor e, a seguir ao Oceanário, era a melhor "atracção" de Lisboa.


Entramos, com o tempo contado, nos jardins. São sempre tão bons os jardins grandes dentro de uma grande cidade: aquela sensação de entrarmos num mundo à parte. Não havia tempo para grandes passeios (fica para uma próxima) e vimos apenas o necessário até encontrarmos a entrada para o Museu.




A colecção reunida por Gulbenkian é incrível. Podia ter tido um paredeiro totalmente diferente (vale mesmo a pena ler a página de Calouste Gulbenkiah) mas felizmente ficou por cá. Antigo Egipto, Grécia e Roma Antigas, Mesopotânia, Extremo-Oriente (reparem no biombo fabuloso umas fotos a baixo)... há um bocadinho de tudo. Não farta, não cansa. O museu, criado a pensar na colecção, tem detalhes únicos como o encastre de algumas peças nas próprias paredes. As fotografias em baixo foram tiradas sem flash (há autorização para fotografar tudo o que quisermos, desde que sem flash) e mostram um bocadinho daquilo que por lá se pode ver. Não houve tempo para registar todos os autores/séculos das peças, por isso ficam com a minha memória. De qualquer forma, uma boa parte da colecção está disponível para "apreciação" no site do Museu.

Moedas, Roma (?) antiga

Azulejo de Chaminé, Turquia

 Biombo (enorme!). China, século XVII (?)
 
Díptico em Marfim com cenas da vida de Cristo


 
São Martinho. Arte Europeia

Baixo-Relevo

Relógio Astronómico.Além das particularidades, o próprio mecanismo do relógio é diferente do comum (reparem que as horas não completam um círculo). 

 
Parte da mesa (sobre a qual está o relógio anterior). Reparar no colorido que é dado apenas por juntar inúmeros tipos de pedra.

 Outro relógio peculiar. O dedo da ninfa (?) aponta as horas a seta do Cupido (??) aponta os minutos. A fotografia foi tirada às 14h20.

A Primavera Eterna. (a escultura é pequenina e está dentro de um vidro)

Escultura em Mármore. Tentem reparar na expressão da cara. 

"Les Bretonnes au Pardon". Dagnan-Bouveret


 "As Bolas de Sabão", Édouard Manet

 
 "O Pintor Brown e a Família", Boldini. Adorei este quadro, como "foto de família". Está tão diferente do comum, parece tão natural, tão "momento não planeado".


(todas as fotografias de.mel.e.de.sal)

Também podes gostar disto

3 comentários:

  1. As tuas fotos estão lindas! Já não vou a esse museu há anos, tenho saudades, bolas. Obrigada por me relembrares. Tenho de voltar à Gulbenkian em breve... :)

    ResponderEliminar
  2. @Analog: eu percebo. Eu tenho locais incríveis no Porto e raramente lá vou. É o problema dos "santos da porta". Enfim! :)

    @Zoana: Sim, sem dúvida. Eu adorei!

    ResponderEliminar