Obrigado Saramago. Continuamos a ler-te.

novembro 16, 2012 Vera 3 Comments

“Escrevo para desassossegar, não quero leitores conformados, passivos, resignados”, disse José Saramago pelos cantos do mundo. (...)  Não somos massa, nem um número, nem uma estatística, e muito menos um rebanho dirigido. Somos homens e mulheres capazes das maiores proezas, incluindo a de sorrir em tempos sombrios, porque decidimos que ninguém nos gela o sangue nem nos corta a respiração.

A primeira coisa que vi do Saramago foi o filme José e Pilar. Antes disso achava-o inacessível, arrogante e nem sequer consegui justificar esse sentimento. Quando vi o filme/documentário, perdi muitos dos pressupostos não fundamentados, que eu tinha. Gostei tanto de o ver. Gostei daquele Saramago, daquela relação, daquela força de viver. É tão "simplesmente bonito". Comprei o Caim. Depois o Pequenas Memórias. São livros fáceis. Anda a apetecer-me mais um. Este fim de semana a Leya está com 50% de desconto e eu já tenho 2 livros a caminho.

Também podes gostar disto

3 comentários:

  1. Completamente! Será sempre um dos meus escritores de eleição.

    ResponderEliminar
  2. Nunca li nada dele.
    Mas também não tenho opinião sobre ele. Apenas sei o que ouço das pessoas.
    Talvez um dia leia um livro dele.

    ResponderEliminar
  3. Amei de paixão a vida deles os dois;) E tenho na mesinha de cabeceira o Ensaio sobre a cegueira! Vamos lá ver se consigo termina-lo, não é fácil, uma vez que já vi o filme! Nas estou a gostar!

    ResponderEliminar