Dizer Sim #01: Lua-de-Mel

julho 22, 2013 Vera 6 Comments

Chegam (vão chegando!) finalmente os prometidos posts sobre o casamento (e que bem que me sabe sempre falar disto!). E por onde é que começamos? Pelo fim, pois claro, que enquanto preparo o álbum da lua-de-mel, vou pondo de parte uma ou outra imagem para mostrar por cá.
Para onde vamos? Com tanta praia aqui ao pé não fazia sentido usarmos os preciosos 15 dias numa praia. Pois sim, que há praias lindas por aí, mas eu não queria um destino exclusivo "papo-para-o-ar". O T., um poço de coragem no que toca a agulhas, avisou que por ele nada de destinos que precisassem de vacinação e, se possível, um sítio onde podemos andar sem guia. E eu dizia que sim senhora, mas queria um bocadinho dos dois: cidade + descanso. Vontades feitas aos dois, sobravam dois continentes, risca aqui e acolá, combina por aqui e por ali, vê preços, corre internet, perde-te em imagens e os finalistas ficaram 2: Nova York+Alentejo ou Itália. Mas o Alentejo é já "ali", e 15 dias para Nova York é muito tempo e não há orçamento para mais cidades americanas e... Itália saiu dali como ilustre vencedora. Ainda me aventurei a passar numa agência e perguntar o que tinham para nós mas não me davam mais de três cidades e isso não me enchia as medidas. Se queria uma coisa "como eu queria", tínhamos que ser nós a defini-la. Comparamos mil preços. Pensamos em imensas cidades. Percebemos que estávamos a ser demasiado sonhadores. Cortamos opções. Vimos mais orçamentos. Pedimos ajuda aos amigos (obrigada Vannya!). No final tínhamos 8 cidades (e alguns arredores) à nossa espera.
Perguntaram-nos algumas vezes "porquê Itália?". Algumas das quais seguidas de "eu fui para México/Bora Bora/Maldivas e foi espetacular). Eu quase sempre encolhia os ombros e respondia que Itália também ia ser espetacular. E ficava a pensar que sim, eu  também gosto de férias, mas se nem conheço ainda a Zambujeira ou a Costa Nova que são "aqui" e se tenho um mar à vista da minha varanda, porque não procurar mais mundo pelo mundo? Porque uma viagem que envolve 8 cidades, avião, carro, comboio, metro, gôndola, vaporetto, navio e muitos quilómetros a pé só podia ser espetacular (pelo menos na nossa definição, que é a que interessa para o caso).

E foi. 7000km depois voltamos. Com coisas que adoramos e outras que nem por isso, com tantas histórias para contar, com muitas centenas de fotografias, e com as expectativas totalmente superadas. :)

Também podes gostar disto

6 comentários:

  1. Eu sou daquelas que vai para o México e espera que seja espetacular :P
    Só de pensar nas horas de viagem, surge uma pontinha de nervosismo e de arrependimento, mas vai correr tudo bem :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai sim, não te preocupes com isso agora. :)

      Eliminar
  2. Seria também uma das minhas opções, roadtrip por Itália ou então um mix qualquer de itália e ilhas gregas! 1000xs isso do que dominicanas com pulseirinha TI.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois Rita, eu também era capaz de apostar que eras cá das minhas ;)

      Eliminar