as palavras

setembro 09, 2014 Vera 8 Comments

Gostava muito de ter jeito com as palavras. 

Estou sempre a imaginar histórias e cenários, não me importo de falar em público, e fui até percebendo que tenho um excelente instinto para interpretação de textos, dentro das línguas que compreendo. Mas no que toca a consegui expressar-me... humpf. 

Há por aí gente a escrever tão bem. A conseguir explicar-se tão bem. Tantos textos "Era mesmo isto que eu queria dizer". 

Quando começo a escrever sou uma gaveta desarrumada. Sei o quero dizer mas não sei como escrever, não encontro. Pelo menos não de forma espontânea, natural, engraçada. Sei que o que escrevo é, no mínimo, rígido. E aborrecido.

Gostava tanto de conseguir transformar uma história simples numa coisa que fizesse alguém rir-se da minha potencial tontice do lado daí!

Sento-me ao teclado e tento. Depois aquilo que eu quero dizer multiplica-se e a meio do texto já lhe perdi a razão. (O problema também se aplica quando falo, mas aí é mais remediável).

Já apaguei metade deste texto por estar claramente a dispersar. 

Adiante. O problema está reconhecido e identificado. A ver vamos como o vou conseguir resolver.

Também podes gostar disto

8 comentários:

  1. Vera, pois uma coisa te digo... as tuas palavras podiam ser as minhas. Praticamente todos os dias sinto o mesmo, este bichinho de querer expressar e nem sempre conseguir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é uma confusão de coisas que depois... não se organizam cá dentro... Deve haver forma de ir melhorando isto!! :)

      Eliminar
  2. Nao sejas tonta! A avaliar pelo blogue, é impossivel que sejas "rigida" e "aborrecida" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sou eu, são os meus textos, a forma como escrevo, o que escrevo.
      Eu gosto de escrever e o blogue é bom para não entorpecer isso, mas tenho muitas vezes sérias dúvidas se seria seguidora do meu blogue!! ;)

      Eliminar
  3. O blog serve precisamente para ao escreveres mais, com o tempo sair mais fácil, com mais naturalidade. :)
    Sabes que eu tenho o mesmo problema, com todas as letras e línguas. O português é, ainda assim, o mais fácil. O meu blog tem muitas coisas parvas e que, em grande parte das vezes, não são interessantes, mas ajuda a ser um bocadinho mais fácil escrever :)

    Há quem diga que ou se nasce com dom, ou nada feito. Eu acho que a escrita se treina um bocadinho. Nasce-se é com ou sem gosto para a coisa ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim eu sei. É mais ou menos como a criatividade ou a fotografia. Pode não fica perfeita, mas é muito possível de trabalhar. Tenho que arranjar tempo para escrever mais!

      Eliminar
  4. Eu gosto de te ler, e tens outras boas capacidades, como os headers super giros que fazes :)

    ResponderEliminar