Não há pressa.

março 16, 2016 Vera 2 Comments

Meu pequenino,

O tempo voou, como se esperia. Voa sempre que estamos felizes.
A vida flui a um bom ritmo. A caixa da roupa que já não serve está todos os dias mais cheia, estás cada vez mais curioso com o mundo e o nosso amor por ti cresce exponencialmente.
Como os 5 meses chegou a hora de passares a estar com as avós. Deixei de te ter todos os dias, todas as horas, aninhado em mim. Destruiste mais uma das minhas antigas certezas, a que achava que nunca seria feliz a ser mãe "não trabalhadora". Talvez não fosse bem assim. Voltar ao trabalho tem coisas boas mas parece-me cedo de mais. O coração fica pequenino. Vou perder tantas etapas, tantos sorrisos, tantas conquistas! Fico-me pelo desejo de um dia poder viver estas etapas com os meus netos.
Chegamos juntos a uma nova fase. Deixamos a amamentação exclusiva e começamos num mundo novo de sabores. Devagarinho, sem pressa. Comer tem que ser um prazer e não um martírio. Tens tempo. Temos tempo.
Os sonos de dia estão menos atribulados, as noite complicaram ligeiramente. Aos poucos vais aprendendo que nunca estarás sozinho, podes dormir em paz. Quando chegar a hora dormirás no teu quarto. Quando chegar a hora, não há pressa.
A redução do tempo para ti faz-me querer aproveitar-te ainda mais. Quase fico com remorsos por ter planos que não te incluam. Sei que ficas bem. Sei que ficas melhor do que connosco mas contemplar-te passou a ser um dos nossos passatempos preferidos. Dar-te beijinhos, ferrar-te os pés, ver-te perdido de riso, sentir o teu cheiro, ter-te aninhado em nós tem agora o valor de uma volta ao mundo.
Por agora, a Primavera está a chegar, os dias estão mais azuis e maiores e eu estou cheia de planos para nós.

Também podes gostar disto

2 comentários: