366 dias depois

novembro 03, 2016 Vera 3 Comments



Querido Duarte,

Há um ano atrás, adormecia meio aborrecida porque achava que, apesar de estar a completar as 40semanas, tu ainda irias demorar a chegar. Não que me estivesse a incomodar (obrigado filho, foste um inquilino muito amoroso!) mas já me andavam a "ameaçar" com o tempo.

Nasceste quando sentiste que era a hora de veres o mundo, sem grandes ansiedades ou avisos, num parto que eu só posso descrever como "muito a nossa cara" se é que tal expressão se pode aplicar ao momento. Não me apaixonei por ti à primeira vista. Acho que estava mais preocupada em certificar-me que estavas mesmo bem. A tua expressão dizia que talvez não tivesse sido boa ideia seres tão curioso... Mas depois, os minutos passaram, deixaram-nos aos 3 sozinhos. A ansiedade e a expectativa começaram a dar lugar a um formigueiro. Não conseguíamos tirar os olhos de ti. Nem sequer queríamos! Ali estavas tu, metade mãe, metade pai, a única prova impossível de apagar deste nosso amor. Os 3 assustados, os 3 seguros, os 3 afinal, naturalmente capazes.

Gostamos de muita coisa este ano. A forma como passamos a adorar as palavras Pai, Mãe, Filho. A paixão arrebatadora e instintiva que temos por ti e que abala todas as nossas antigas certezas. As gargalhadas que enchem os nossos corações nos dias mais difíceis. A tua curiosidade pelo mundo. A forma como olhas atento para todas as coisas que te mostramos. Dia após dia, hora após hora, no último ano o nosso coração cresceu mais um bocadinho para ter espaço para tudo o que sentimos por ti. És bonito, simpático, curioso, feliz. És tão perfeito! Gostamos tanto de ser os teus pais!

Passou um ano e é inevitável pensar no teu futuro. Não sei como serás mas queremos muito ensinar-te o que acreditamos que te ajudará a ser feliz. Quero que percebas a importância do amor. Por nós, pelos nossos, pelo "outro" ou pela pessoa que um dia te fará sentir borboletas na barriga. Queremos ajudar-te a não ter medo, a não desistir, a ter paciência, a cair, a levantar-te, a desenrascar. Queremos mostrar-te que é bom ser curioso, que o mundo e a vida podem ser por vezes escuros mas no final há sempre luz e cor. Queremos que percebas o quanto é importante ter um espirito crítico, pensar por ti, lutar pelo que acreditas. Queremos te ensinar a apreciar. O mar, o tempo com os que amas, os livros, o sol, os sonhos, os abraços, a música, a fruta que apanhamos da árvore, os lugares bonitos e os outros também, o calor da lareira quando há gelo lá fora, os pés descalsos.

Passou um ano e há muito que festejar. Foi o ano mais bonito e mais colorido das nossas vidas porque tu chegaste, cheio de sorrisos bons. Que venham muitos mais.

Obrigada por nos deixares de coração cheio por sermos teus pais.

Um beijinho

Também podes gostar disto

3 comentários:

  1. Que bom ler esta tua carta ao teu pequeno, deve ser mesmo um sentimento maravilhoso. Parabéns a ele e a ti também*

    ResponderEliminar
  2. aw <3! Parabéns! E que linda carta de amor <3

    Um beijinho,

    http://obiquinidourado.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Olá Vera,

    Chegou o Swonkie, uma plataforma de gestão de Redes Sociais onde consegues escrever e publicar os teus posts do Blog com análise de SEO e partilhar ou agendar em várias redes sociais em segundos. Consegues ainda ter as estatísticas das tuas publicações e acesso à nossa comunidade de Bloggers.

    Gostaríamos de te convidar a usar o Swonkie com o teu Blog.

    O Swonkie é o melhor amigo dos Bloggers, e desenhamos isto a pensar em Blogs como o " De Mel e de Sal ".

    A nossa equipa estará em Swonkie.com para te conhecer. Contamos então contigo :) ?

    P.S - Tivemos de entrar em contacto contigo porque não encontramos o teu email no blog.

    Até Já.

    Equipa Swonkie

    ResponderEliminar